Carlo Colombara

Carlo Colombara é considerado atualmente como uma das vozes de referência no registro de baixo. Sua inclusão no bel canto romântico e no âmbito da cultura francesa foram acolhidas com um aplauso unânime do público e da crítica e seu estilo verdiano teve grande sucesso graças ao reconhecimento como um dos melhores intérpretes do compositor italiano. O seu timbre de voz potente, amplo, profundo e ágil junto a uma grande capacidade de comunicação e convincente dotes de ator, lhe assegurou um lugar de honra no mundo operístico comtemporâneo.

Nascido em Bologna, começa a apaixonar-se pela música lirica e ópera aos nove anos, depois de assistir apresentações de Carmem no Teatro Comunale da sua cidade. A sua formação musical se iniciou com o estudo de piano aos 12 anos e aos 15 com o estudo de canto com o professor Paride Venturi.

Em 1986, vence a medalha de ouro como melhor cantor italiano no Concurso «G. B. Viotti» di Vercelli.

Debutou na Opera de roma como Silva da ópera Ernani de Giuseppe Verdi. Sucessivamente no Teatro Comunale de Bologna o personagem de Seneca em L’incoronazione di Poppea e em Fenice de Veneza , Tiresia de Oedipus rex.

Em 1989 canta no Scala de Milão com I vespri siciliani e Riccardo Muti, e retorna em 1995 (l’amore dei tre re), 1996 (Nabucco) e 1997 (Macbeth).

Já cantou em muitos teatros prestigiosos do mundo entre eles: Staatsoper de Viena, Metropolita de Nova York, Teatro Bolsoj de Moscow, Teatro Colon de Buenos Aires, Bastille de Paris, Convent Garden de Londres, Arena de Verona, Maggio Fiorentino de Florença, e salas de concerto como Carnegie Hall de Nova York, Royal Festival Hal de Londres, Konzerthaus de Viena, Concertgebouw de Amsterdam.

Trabalhou com importantes maestros como: Gary Bertini, Riccardo Chailly, Myung-Whum Chung, Colin Davis, gianandrea Gavazzeni, Carlo Maria Giulini, Eliahu Inbal, Lorin Maazel, Zubin Mehta, Riccardo Muti, Daniel Oren, Antonio Pappano, Michel Plasson, Georges Pretre, Wolfang Sawallisch, Giuseppe Sinopoli e Georg Solti.

Em 1997 interpretou Timur em uma espetacular produção de Turandot na cidade de Pequim, sobre a direção de Zubin Mehta e direção cênica de Zhang Yimou sendo transmitida em mondovisione.

Na temporada 2008/2009 iniciou-se com Macbeth em A Coruña, Colombara cantou I Puritani no Teatro Massimo de Palermo e participou do concerto da Missa de Requiem de Verdi organizado em Modena em setembro de 2008 em homenagem a Luciano Pavarotti. Entre outros interpretou Nabucco no Reggio Emilia e Requiem de Verdi em Bruchelas, Stoccarda, San Pietroburgo e Marsiglia, Luisa Miller e Monaco di Baviera, Aida em Roma e Nabucco na Suiça. Na temporada de 2009 debutou com Mefistofeles no Festival de Savonlinna e como Escamilo na ópera Carmem de Bizet em Caracalla.

Na temporada 2009/2010 cantou Ernani em Zurich e Requiem de Verdi em uma turné pelo Pais Basco, la Favorita em Sevilha, Nabucco em Zurich, Lucia di Lammermoor em Catanzaro, La Sonnambula em Las Palmas, Aida em Nova York, Norma no Teatro Real de Madrid, Macbeth em Bruchelas e debutou no personagem de Don Pasquale no Festival de Peralada, como baixo bufo.

Na temporada de 2010/2011 cantou Les contes d'Hoffmann alla Aichi Triennale di Nagoya, I Masnadieri, Simon Boccanegra e Anna Bolena all'Opernhaus di Zurich,debutou o personagem protagonista di Don Giovanni (Mozart) nel Teatro del Giglio di Lucca, Anna Bolena no Teatro Liceu di Barcellona, Norma al Teatro Pérez Galdós di Las Palmas , Nabucco alla Monnaie di Bruxelles, Anna Bolena (Donizetti) e La Bohème all'Opernhaus di Zurich.

Em 2011 protagonizou Don Giovanni al Savonlinna Opera Festival , Timur em Turandot no Festival Puccini Torre del Lago, interpretou no espetáculo-concerto 1/1 prima sempre a Torre del Lago e em setembro ha inaugurou l'Umbria Music Fest com um concerto de arias de ópera acompanhado da pianista Natalia Morozova.

Em 2012 esteve no Festival de Salzburg na Opera La Boheme de Puccini, no Teatro Liceu de Barcelona com La Forza del Destino de Verdi e Operhaus de Zurich e a Nice com Simon Boccanegra.

Ainda em 2012 deu-se inicio ao Projeto de Master Classes no Brasil para jovens cantores nas cidades de Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Continuando sempre com sua carreira possui agenda até 2017 nos maiores teatros do mundo.